Seguidores

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Retrospectiva 2010: Relembre as catástrofes que chocaram o mundo

A rede record no programa Hoje em dia relembra as catástrofes ocorridas no ano de 2010, vale a pena conferir veja o vídeo


segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Censo 2010 indica que existem 190,7 milhões de pessoas no Brasil

De acordo com os dados do IBGE, Porto Alegre registrou 1,4 milhões de pessoas


Correção: Diferentemente do que informou este site na reportagem "Censo 2010 indica que existem 190,7 milhões de pessoas no Brasil" (29/11/2010 - 14h46min), moram 1.409.939 pessoas em Porto Alegre de acordo com o IBGE.

Os dados do Censo 2010, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta segunda-feira, apontam que existem 190.732.694 pessoas no Brasil. Na última década, a população aumentou 12,3%, o que, em números absolutos, significa 20.933.524 pessoas. O crescimento foi inferior ao registrado entre 1991 e 2000, quando a população aumentou 15,6%.

domingo, 28 de novembro de 2010

Brasil é notícia na guerra contra o tráfico

Jornais estrangeiros esmiuçam os números do confronto e questionam se a cidade poderá receber com segurança a Copa de 2014 e as Olimpíadas de 2016


A onda de violência no Rio de Janeiro ocorre justamente no momento em que a cidade tenta promover uma imagem positiva de si mesma no exterior por conta da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016. Com poucas diferenças no jeito como é escrita, essa informação está presente em todos os meios de comunicação da imprensa internacional que cobrem os atentados mais recentes na capital fluminense. Reportagem recente do norte-americano The New York Times foi além: “Os ataques promovidos pelas gangues têm aumentado os questionamentos sobre a cidade escolhida para receber os jogos”.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Entenda a onda de ataques no Rio de Janeiro

Desde o dia 21 de novembro, ataques e incêndios em veículos assustam motoristas e moradores do Rio. Para as autoridades de segurança, as ações são uma retaliação dos traficantes contra a instalação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) nos morros e favelas.


Criadas há dois anos, as UPPs são centros de ocupação permanente da Polícia Militar instalados em favelas antes dominadas pelo tráfico e pela milícia.



Um dia após o início dos ataques, o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB), e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, ligaram a série de ataques à política de ocupação de favelas pelas UPPs e à transferência de presos para presídios federais. Beltrame não descartou novos ataques de "traficantes emburrados" e afirmou que o Rio não mudará a política de segurança pública.



terça-feira, 9 de novembro de 2010

A "China" brasileira

Entenda as razões que levaram Dilma Rousseff (PT) a ter 12 milhões a mais de votos do que José Serra (PSDB) na eleição presidencial, quase 11 milhões deles no Nordeste.






A Folha acompanha há cinco anos a evolução de duas famílias em uma das piores favelas do Brasil, o Suvaco da Cobra, em Jaboatão dos Guararapes. Apesar da imensa pobreza, a vida, segundo essas pessoas, tem melhorado.


veja o video:
http://www1.folha.uol.com.br/colunas/fernandocanzian/827845-a-china-brasileira.shtml

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Chega ao Brasil o videogaime kinect

Sistema que usa o corpo como joystick chega ao Brasil por R$ 600

O videogame mais badalado dos últimos tempos foi lançado nesta quinta-feira (4) no mundo inteiro -- e o Brasil não ficou de fora. O videogame ultrapassou limites jamais imaginados. Tudo em nome da diversão.


O Kinect, ideia que nasceu com o nome de 'Projeto Natal', e chega ao público com formato compatível com qualquer versão do Xbox 360.



O Kinect são os olhos do videogame. Do lado esquerdo, um projetor lança raios infravermelhos - 30 varreduras por segundo.

domingo, 31 de outubro de 2010

Dilma é eleita a primeira mulher presidente do Brasil

Após quatro meses de uma campanha em que temas morais e religiosos ofuscaram propostas concretas sobre temas importantes à nação, Dilma Rousseff é eleita a primeira presidente da história brasileira. A candidata petista derrotou o tucano José Serra em um segundo turno em que a abstenção superou os 20 milhões de eleitores.


Acompanhe momentos da campanha da nova presidente

Quatro segundos. Nenhuma palavra. Uma mesa distante da do chefe. Essa foi a participação de Dilma Rousseff na primeira propaganda eleitoral do candidato Luiz Inácio Lula da Silva, em 2002. Oito anos depois, ungida por seu mentor para sucedê-lo, a ex-ministra, na primeira disputa eleitoral de sua vida, transcendeu a fama de gestora sisuda para se tornar a primeira presidente da história brasileira.

sábado, 30 de outubro de 2010

Brasil já foi governado por sete vices-presidentes da República

Ao votar para presidente da República nas eleições deste ano, os mais de 135 milhões de eleitores escolherão, também, o vice-presidente. Mas, nem sempre foi assim. O processo de escolha do vice no período de 1945 a1964, era diferente. O eleitor votava no candidato a presidente e, também, no candidato a vice, que poderia ser de outra chapa. João Goulart, por exemplo, sem ser da mesma chapa do candidato a presidente, foi eleito vice em dois governos: de Juscelino Kubitschek (1956 a 1960) e de Jânio Quadros (1961).




Com o fim do voto para vice-presidente, em 1964, os candidatos a vice perderam destaques nas campanhas eleitorais, apesar de sua importância política na composição da chapa presidencial. Na ditadura militar (1964 a 1985), com rara exceção, a maioria era desconhecida da população e nenhum deles chegou a assumir o Poder por impedimento do presidente. Em 1969, Pedro Aleixo, vice de Costa e Silva, mesmo com a doença e morte do presidente, não assumiu o cargo: a Presidência da República passou a ser exercida por uma junta militar até a posse do general Emílio Garrastazu Médice.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Plástico feito com plantas: boom ambiental ou maldição?

Mais de 2,5 milhões de garrafas de plástico parcialmente elaborado a partir de plantas já estão em uso ao redor de todo o mundo em uma tentativa de substituir o petróleo como o bloco básico da produção do plástico diário. A garrafa chamada “PlantBottle” da Coca-Cola é feita dos açúcares presentes na cana-de-açúcar brasileira e substitui o polietileno tereftalato (PET) -comumente usado em garrafas de várias bebidas. Totalmente recicláveis, as garrafas estrearam em 2009 na Conferência do Clima de Copenhague das Nações Unidas.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Campanha vira guerra santa pelo voto religioso

por Sílvio Ribas

Exploração como casamento homossexual e liberação do aborto pode influenciar decisivamente o resultado do segundo turno.




A Constituição estabelece que o Brasil é um Estado laico, defensor da plena liberdade religiosa sem se orientar por qualquer crença.



Este princípio republicano enfrenta desde a reta final do primeiro turno da eleição presidencial o seu maior teste. Movimentos protagonizados por líderes católicos e evangélicos estão orientando votos e ditando rumos das campanhas de Dilma Rousseff (PT) e José Serra (PSDB), afetadas por polêmicas como a legalização do aborto e o casamento homossexual.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Grande lição do Chile é:preparar-se para imprevistos

Os Chilenos têm um pais muito interessante. Há uma coerência entre como enfrentam eventos naturais (terremotos, vulcões, maremotos) e como se preparam para as oscilações da vida econômica.




No século 20, o país foi atingido por dois grandes terremotos, em 1906 e em 1939. Os dois terremotos destruíram e empobreceram o Chile. Então, eles se prepararam para os grandes terremotos. Tanto que, após o terremoto de fevereiro de 2010, um dos cinco maiores da história, eles já se recuperaram.
continue lendo..

sábado, 9 de outubro de 2010

13 razões para votar em DilmaBrasil no segundo turno

A candidata Dilma Rousseff venceu o primeiro turno com 47 milhões de votos de brasileiros e brasileiras que acreditam na continuidade dos avanços dos últimos anos. Neste segundo turno, Dilma reafirma seus compromissos com a população e pretende fazer muito pelo Brasil, como erradicar a miséria, gerar mais empregos, melhorar a educação, saúde e segurança pública.
http://www.mulherescomdilma.com.br/?p=7742

Chegou a hora de conhecer e divulgar o folheto com as 13 principais razões para votar em Dilma no segundo turno. Imprima este folheto e distribua para os amigos.

Conheça aqui as 13 razões.

1. FIM DA MISÉRIA – Com Lula, 36 milhões de pessoas entraram para a classe média e 28 milhões saíram da pobreza absoluta. Dilma vai aprofundar esse caminho e lutar para acabar com a miséria no país.

2. MAIS EMPREGOS – O Brasil nunca gerou tantos empregos como agora. Dilma – que coordenou o PAC e o Minha Casa, Minha Vida, programas que levam obras e empregos a todo o país – é a garantia de que o mercado de trabalho vai continuar crescendo para todos.

3. MAIS REAJUSTES SALARIAIS – Com Lula, o salário mínimo sempre teve reajustes bem acima da inflação e houve aumento da massa salarial em geral. Dilma vai manter e aperfeiçoar essa política que tem ajudado a melhorar a vida de tantas famílias, em todo país.

domingo, 3 de outubro de 2010

Acompanhe o placar das eleições 2010

Eleições 2010 apuração no primeiro turno

Veja  em tempo real apuração no Brasil

http://placar.eleicoes.uol.com.br/2010/1turno/

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Saiba as atribuições dos canditados eleitos em 2010

Eleiçoes 2010

Conheça cada um dos cargos disputados nas eleições 2010 e suas funções

por: Wanessa Consolmagno

Na eleição que ocorrerá em três de outubro estão para a votação seis cargos eletivos, e se houver segundo turno, esse acontece no dia 31 do mesmo mês. São eles em ordem de voto:

Funções

Deputado estadual:

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Charges sobre as eleições 2010

Para descontrair selecionei algumas charges sobre as eleições 2010

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Marina Silva convoca e eu compartilho

Convocação


Chegou a hora de acreditar que vale a pena, juntos, criarmos um grande movimento para que o Brasil vá além e coloque em prática tudo aquilo que a sociedade aprendeu nas últimas décadas, experimentando a convivência na diversidade, a invenção de novas maneiras de resolver problemas solidariamente, indo à luta à margem do Estado para defender direitos, agindo em rede, expandindo e agregando conhecimento sobre novas formas de fazer, produzir, gerar riquezas sem privilégios e sem destruição do incomparável patrimônio natural brasileiro.

domingo, 26 de setembro de 2010

Belissímas esculturas em lápis

Você ter visto vários artistas usando o lápis para criar arte, mas nada se compara ao que o Dalton Ghetti faz.


O brasileiro, que agora vive em Bridgeport, Connecticut , desenvolveu uma curiosa técnica em que usa a ponta dos lápis para criar esculturas.
 Curosiosamente  o carpinteiro usa três ferramentas bem simples para construir suas obras – uma lâmina de barbear, agulhas de costura e faca. Ele ainda se recusa a usar lupa e nunca vendeu nenhum de seus trabalhos, que são dados de presente a amigos. Dalton declarou ao site britânico The Telegraph: “Uso agulha de costura para fazer furos ou cavar o grafite. Do nada crio linhas e lentamente transformo o grafite com a mão”.


domingo, 19 de setembro de 2010

Voto de protesto

O termo voto de protesto, é usado para designar situações, onde, durante uma disputa eleitoral, o eleitor decide anular o voto ou votar em candidatos considerados excêntricos ou de algum modo folclóricos, como forma de manifestar sua indignação com o sistema eleitoral vigente, ou com as opções de candidatos apresentadas pelos grandes partidos.

No Brasil, ficaram conhecidos como votos de protesto os casos onde o rinoceronte Cacareco (em São Paulo) e o macaco Tião (no Rio de Janeiro), tiveram expressivas votações, ainda na época das cédulas de papel, sendo, de todo modo, estes "votos" considerados como nulos. Por este motivo, o voto de protesto também é conhecido como voto cacareco.

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Último dia para requerer 2ª via do título é 23 de setembro

O eleitor que perdeu ou teve o seu título extraviado poderá requerer a segunda via em qualquer cartório eleitoral até o dia 23 de setembro de 2010. Para isso, deve estar quite com a Justiça Eleitoral, conforme art. 54, parágrafo único do Código Eleitoral. Só podem pedir a reimpressão os eleitores que já tinham ou pediram o título até 5 de maio deste ano, data em que foi fechado o cadastro eleitoral de 2010.

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

188 anos após a Independência , País ainda aguarda reformas profundas

188 anos após Independência, País ainda aguarda reformas profundas




Rodrigo Ferrari escreveu este artigo em 2009, achei o artigo importante pois acredito que não mudou muita coisa no decorrer de um ano . As eleições se aproximam é preciso repensar nos candidatos que serão representados através de seu voto. Suas proposta são idênticas e sempre as mesma. Você pode mudar tudo isto ..



Há exatos 187 anos, o Brasil se tornava livre de Portugal. Diferentemente do que ocorreu nos demais países da América, em especial nos Estados Unidos, nossa independência não se deu graças a uma ruptura estrutural, mas sim por meio de um pacto entre nossas elites latifundiárias e o herdeiro do trono português, o então príncipe-regente dom Pedro, que mais tarde seria aclamado imperador.



Esse ato inaugural de nossa civilização (marcado pelos acordos de cavalheiro entre o “pessoal do andar de cima”) marcaria nossa identidade para sempre. Tanto que, ao longo da história do Brasil, quase não ocorreram rupturas estruturais. As transformações de ordem mais profunda - como a Libertação dos Escravos, a Proclamação da República ou mesmo a Revolução de 30 - foram seguidas de rápidos reagrupamentos de força e redefinições de aliança entre grupos dominantes. Quase 200 anos depois de o País alcançar sua independência, nosso povo ainda vaga sem rumo em busca de liberdade, igualdade e fraternidade.

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Monumento às nações indigenas

Nos arredores de Goiânia, em meio a campos cultivados e pequenos bosques encontra-se o Monumento às Nações Indígenas, testemunho da presença da cultura Indígena transplantada no coração da América latina, com seus 500 totens de vestígios de uma presença milenar, concebido e executado pelo artista Siron Franco.


Existe um local muito impressionante no Brasil central. Numa área da periferia de Goiânia, fora de seu centro mais rumoroso e urbanizado, está lá plantado, altivo e digno um monumento contemporâneo, que se revela em luzes e que projeta sombras misteriosas, ancestrais, retilíneas.

Continue lendo e veja também  as fotos no site

terça-feira, 31 de agosto de 2010

ProUni muda a realidade do ensino superior

Criado pelo governo Lula, o Programa Universidade para Todos (ProUni) criou uma nova realidade no ensino superior do Brasil. Mas nem todos pensam assim e preferem combater o programa até na Justiça.


O Partido da Frente Liberal (PFL), hoje DEM, que é o partido do candidato a vice na chapa do PSDB, ingressou em 2004 com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a Medida Provisória (MP), que criou o ProUni.


Ontem, o jornalista Elio Gaspari comentou a iniciativa do DEM contra o ProUni, em sua coluna publicada em vários jornais. Leia aqui o artigo "Se dependesse do DEM, o ProUni não existiria". "A ADI do ex-PFL está no Supremo, na companhia de outras duas e todas já foram rebarbadas pelo relator do processo, o ministro Carlos Ayres Britto. Se ela vier a ser aceita pelo tribunal, bye bye ProUni", diz Gaspari.


Na ação, o DEM pede a suspensão do programa até o julgamento do mérito da ação e contestaram vários pontos da MP, principalmente os que regulavam o novo arranjo tributário de incentivo às instituições que aderissem ao Prouni, o que se aceito pelo STF inviabilizaria a efetivação do programa. Ou seja, o PFL, hoje DEM, é contra que jovens de baixa renda tenham acesso ao Ensino Superior.


Até agora, mais de 700 mil estudantes em todo Brasil já se beneficiaram do Prouni. Sem ele, todos não teriam acesso à universidade. Neste ano, o presidente Lula recebeu uma turma de formandos do ProUni em Medicina

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A Composição étnica do povo Brasileiro

Por Eduardo de Freitas




O povo brasileiro é caracterizado pela miscigenação, ou seja, pela mistura entre grupos étnicos. A diversidade étnica da população brasileira é resultado de pelo menos 500 anos de história, em que aconteceu a mistura de basicamente três grupos, são eles: os índios (povos nativos), brancos (sobretudo portugueses) e os negros (escravos).



A partir da mistura das raças citadas, formou-se um povo composto por brancos, negros, indígenas, pardos, mulatos, caboclos e cafuzos. Desse modo, esses são grupos identificados na população do país.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Cresce a participação dos mais velhos no mercado de trabalho

Diário do Grande ABC



Cresce participação de mais velhos no mercado de trabalho

Carolina Lopes

Do Diário do Grande ABC

A participação de pessoas mais velhas no mercado de trabalho paulista tem aumentado nos últimos meses. Segundo dados divulgados ontem pelo Observatório do Emprego e do Trabalho, da Sert (Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo), foram abertas em maio, 2.892 vagas com carteira assinada para trabalhadores com idade entre 50 e 64 anos, o que representa 2,9% do total gerado pelo Estado. Há um ano, houve fechamento de 1.480 postos para essa mesma faixa etária.

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Governo preocupado com a Lei da palmada enquanto aluno, morre na sala de aula

Menino baleado dentro de sala de aula no Rio de Janeiro

Publicidade

DO RIO



Wesley Guilber Rodrigues de Andrade, 11, que morreu baleada dentro da sala de aula do Ciep (Centro Integrado de Educação Pública) Rubens Gomes, em Costa Barros (zona norte do Rio), na manhã desta sexta-feira, será enterrado no sábado às 11h no cemitério do Irajá, também zona norte do Rio. O velório será na capela dois do cemitério.


segunda-feira, 12 de julho de 2010

Ruralistas comemoram aprovação do novo Código Florestal

Ambientalistas choraram o que para eles é a morte das águas, do clima e da floresta, um protesto contra o projeto do novo Código Florestal.



 A aprovação do novo Código Florestal.




A aprovação do novo Código Florestal numa comissão especial na Câmara dos Deputados foi comemorada, nesta quarta-feira, por ruralistas. Ambientalistas protestaram.



Caixões e coroas de flores em frente ao Congresso Nacional. Ambientalistas choraram o que para eles é a morte das águas, do clima e da floresta, um protesto contra o projeto do novo Código Florestal.



“Mostrar que o Brasil todo está de luto com atitudes como essa. Mostraram do que são capazes, de levar o Brasil do século XXI e para a Idade Média sem escalas, abrindo uma picada com a motosserra na legislação ambiental brasileira”, declarou Mário Mantovani, da S.O.S Mata Atlântica.



Pelo texto aprovado na última terça-feira na Comissão Especial da Câmara, as pequenas propriedades, que na Amazônia podem chegar até cem hectares, só não podem acabar com o que sobrou da mata. Mas o que foi destruído não precisa ser replantado. Elas estão dispensadas da reserva legal, o percentual de vegetação nativa, que vai continuar sendo exigido para grandes e médias propriedades rurais: 80% na Amazônia, 35% no Cerrado e

20% no campo.



O projeto suspende por cinco anos as autorizações para novos desmatamentos. Mas perdoa as multas para quem desmatou até julho de 2008, dando prazo de 20 anos para a recuperação das áreas.



A anistia deixou os ruralistas satisfeitos. “Essa suspensão é uma respirada. Nada hoje prejudica mais o agronegócio, a agropecuária, do que essa insegurança jurídica, essa questão das multas, essa truculência que tem sido praticada no dia a dia no campo”, declarou Kátia Abreu, da Confederação Nacional Agricultura.



A Confederação Nacional da Agricultura quer que a decisão sobre o tamanho da área de preservação permanente às margens dos rios fique com os governos estaduais e tentará fazer essa modificação do texto para votação em plenário

fonte:   http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/07/ruralistas-comemoram-aprovacao-do-novo-codigo-florestal.html

domingo, 11 de julho de 2010

Parabéns a Espanha campeã da Copa da Mundo 2010

A Copa do Mundo é da Espanha. O dia 11 de julho de 2010 eternizou um novo campeão. Um merecido campeão. Depois de 64 jogos, 145 gols e um mês de bola rolando na África do Sul, a Espanha deixou todos para trás e fez história. Pode finalmente se gabar: é a melhor do mundo.



Neste domingo, a vitoriosa geração de Xavi, Casillas e Puyol colocou a Fúria na restrita galeria de campeões da Copa. Mas o passo final foi duro, suado. Os espanhóis sofreram com a violência e com a retranca da Holanda. Precisaram da prorrogação para vencer por 1 a 0 em um Soccer City abarrotado e diante dos olhos de Nelson Mandela, lenda viva da África do Sul. O gol heroico foi de Iniesta, aos 11min do segundo tempo da prorrogação.




O principal evento esportivo do planeta começou em marcha lenta, mas terminou acelerado. A Espanha acompanhou o ritmo. Perdeu para a Suíça na estreia e depois se achou. Passou por Honduras, Chile, Portugal, Paraguai, Alemanha e Holanda até chegar ao topo do futebol mundial. E no jogo mais importante de sua história fez o que um campeão precisa fazer: se impôs e impôs seu futebol.



Mas para isso a Espanha apanhou. E não foi pouco. Os holandeses miraram mais os adversários que a bola nas divididas. Xabi Alonso tomou um chute no peito de De Jong. Sneijder acertou o joelho de Pedro. Van Persie e Van Bommel também exageraram. Com os dois times marcando a saída de bola, ficou claro no primeiro tempo o estilo de cada um.



A Holanda recorreu aos chutões para frente. A Espanha tentou sair jogando, mas encontrou dificuldades diante da retranca laranja. A Holanda chegou a ter os 11 jogadores atrás da intermediária defensiva. A Espanha chegou a ter 63% de posse de bola e sempre esteve à frente nesse quesito.



Durante os 90 minutos do tempo normal e nos 30 da prorrogação, a Holanda teve medo de atacar. A seleção que já foi representada pelas gerações de Cruyff e Van Basten viu, neste domingo, uma maioria de brucutus. Os holandeses tomaram sete amarelos, um vermelho (após dois amarelos de Heitinga) e contribuíram para a final de Copa com maior número de cartões.



Já a fama da Espanha de amarelar em momentos decisivos ficou no passado. O presente da Fúria é vitorioso. Em 2008, a equipe faturou a Eurocopa. Depois se classificou com 100% de aproveitamento nas eliminatórias. Mas faltava algo. Faltava a Copa do Mundo. Não falta mais. O amarelo da gozação deu lugar ao vermelho da “La Roja”.



A Espanha conquistou seu título mais importante sem ter um craque. A equipe de Vicente Del Bosque não possui um fora de série, alguém que faça a diferença. O diferencial espanhol é o todo, o coletivo. As trocas de passes são velozes e parecem automáticas. O resultado é um futebol que envolve o adversário. Lances espetaculares são raros nesse time, mas o controle da partida é frequente.



A Espanha se tornou o oitavo país campeão do mundo e o sexto a passar pela prorrogação na final. E conseguiu o feito mais almejado por todas as seleções do planeta em uma Copa do Mundo histórica, a primeira em continente africano. Todos tiveram que se render ao talento da Espanha. Até o polvo Paul se rendeu. A Holanda não mereceu o título pela postura que teve na final. Conformou-se em ver a festa espanhola. 2010 é o ano da Roja, não da Laranja.

fonte:   http://copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/07/11/iniesta-faz-gol-no-fim-da-prorrogacao-e-da-primeira-copa-para-espanha.jhtm

quinta-feira, 1 de julho de 2010

O Brasil sobre os olhos da America do Sul (BBC)

Mergulho na América do Sul



Na semana em que celebra 70 anos, a BBC Brasil está publicando uma série especial que investiga a relação do Brasil com seus vizinhos sul-americanos e a percepção que políticos, especialistas, empresários e a população nas ruas têm dessa relação.



A série levou mais de três meses para ser produzida e envolveu o trabalho de oito repórteres, que visitaram todos os países do subcontinente. O trabalho gerou quase 30 vídeos e dezenas de textos, que estão sendo publicados ao longo desta semana.



Da apuração surge um quadro tão complexo como a própria região, com opiniões diversas, e às vezes oposta, sobre o papel e a posição do Brasil na América do Sul.



Nossa repórter Andrea Wellbaum, por exemplo, mostra que na Argentina a invasão das empresas brasileiras está criando menos gritaria do que a onda de importações da década de 90 gerou.



No Peru, a repórter Márcia Freitas verificou que há uma posição ambígua em relação à estrada interoceânica, que vai ligar a região brasileira da Amazônia ao Pacífico. Para os peruanos, a construção é positiva, mas eles temem que sem resolver problemas políticos, alfandegários e de acordos comercias, a estrada poderá produzir muito menos resultados do que o esperado.



Na isolada Guiana, o repórter Daniel Gallas conferiu como o país está internacionalizando sua parte da Amazônia e como, consumida por crises internas, sua população está de costas para o Brasil.



De todos os países da região, da fronteira com o Paraguai aos escritórios da capital chilena, da Venezuela de Hugo Chávez ao Equador de Rafael Correa, emergem histórias interessantes, curiosas e reveladoras sobre como o gigante brasileiro é visto por seus vizinhos.



São essas histórias e reportagens que a BBC Brasil publica nesta semana.



 por Edson Porto

Editor-chefe
 
Parabéns a BBC, pelos 70  de infomação
 
 
 Veja mais:
 
Leia ..Para a America do Sul, liderança  Brasileira ainda é promessa
 


País é visto como líder natural que deveria fazer mais

Com metade do PIB do continente e uma extensão territorial que lhe garante fronteira com nove dos seus 11 vizinhos, o Brasil é visto na América do Sul como um potencial líder da região. Mas essa liderança brasileira, intencional ou não, é considerada apenas uma promessa.



http://www.bbc.co.uk/portuguese/southamerica/index.shtml

terça-feira, 29 de junho de 2010

Cientistas fazem mapa da gravidade da Terra





Cientistas criaram um "mapa da gravidade" terrestre, mostrando as diferentes influências desta força física ao redor do planeta.



O modelo, conhecido como geoide, define onde estão os níveis da superfície terrestre, esclarecendo se o sentido é "para cima" ou "para baixo".



Os cientistas afirmam que os dados podem ser usados em inúmeras aplicações, entre elas nos estudos de mudança climática para ajudar a entender como a grande massa de oceanos move calor ao redor da Terra.



O novo mapa foi apresentado em um simpósio sobre observação terrestre em Bergen, na Noruega, onde também estão sendo apresentados dados recolhidos por outras missões da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês).



Antes do fim da década, cerca de 20 missões da ESA totalizando cerca de 8 bilhões de euros serão lançadas para observar o espaço através de sondas.



Parâmetros



O mapa foi desenhado a partir de medições precisas realizadas pelo satélite europeu Goce, sigla formada a partir das iniciais da sonda exploradora de campo gravitacional e equilíbrio estacionário que circula na órbita terrestre a uma altitude de pouco mais de 250 km da superfície – a órbita mais baixa de um satélite de pesquisa em operação.



A Goce carrega três pares de blocos de platina dentro de seu gradiômetro – o aparelho que mede o campo magnético da Terra – capazes de perceber acelerações leves da gravidade sentida na superficie.



Em dois meses de observação, o satélite mapeou diferenças quase imperceptíveis na força exercida pela massa planetária em diferentes pontos do globo.



O mapa define, em um determinado ponto, a superfície horizontal na qual a força da gravidade ocorre de maneira perpendicular.



Estas inclinações podem ser vistas em cores que marcam como os níveis divergem da forma elíptica da Terra. No Atlântico Norte, perto da Islândia, o nível se situa a cerca de 80 metros sobre a superfície da elipsoide. No Oceano Índico, esse nível está 100 metros abaixo.



Os cientistas dizem que o mapa permitirá aos oceanógrafos definir como seria a forma dos oceanos se não houvesses marés, ventos e correntes marítimas. Subtraindo a forma do modelo, ficam evidentes estas outras influências.



Esta informação é crucial para criar modelos climáticos que levam em conta como os oceanos transferem energia ao redor do planeta.



Usos



Há outros usos para o geoide. O modelo fornece um sistema universal para comparar altitudes em diferentes partes da Terra, à semelhança dos aparelhos de nivelamento que, na construção, revelam aos engenheiros para onde um determinado fluido corre naturalmente dentro de um tubo ou cano.



Cientistas geofísicos também podem usar os dados da sonda para investigar o que ocorre nas entranhas profundas da Terra, especialmente naqueles pontos susceptíveis a terremotos e erupções vulcânicas.



"Os dados da Goce estão mostrando novas informações no Himalaia, na África Central, nos Andes e na Antártida", explica o coordenador da missão da Esa, Rune Floberghagen.



"São lugares bem inacessíveis. Não é fácil medir variações de alta frequência no campo gravitacional da Antártida com um avião, porque há poucos campos aéreos a partir dos quais operar."



A altitude extremamente baixa da Goce deveria limitar a utilização da sonda por no máximo mais dois anos. Entretanto, níveis relativamente baixos de atividade solar produziram condições atmosféricas calmas, fazendo o satélite consumir menos combustível que o estimado.



A equipe crêe que a sonda poderia ser utilizada até 2014, quando a falta de combustível desaceleraria a missão, obrigando-a a sair de órbita.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/2010/06/100629_sonda_gravidade_pu.shtml

De acordo com os dados do IBGE: 35,5% dos brasileiros não têm alimento suficiente

http://economia.ig.com.br/ibge+355+dos+brasileiros+nao+tem+alimento+suficiente/n1237677415620.html



quarta-feira, 23 de junho de 2010

Branquinha (AL) devastada pelas chuvas

Entre as 26 cidades afetadas pelas enchentes em Alagoas, Branquinha, a 62 km de Maceió, apresenta um cenário de destruição bastante desolador. Com 12 mil habitantes, o município viu todos os seus prédios públicos e comércio serem inundados pelo rio Mundaú na última sexta-feira (19). Nas conversas informais pelas ruas, ouve-se constantemente a expressão de que o município praticamente "sumiu do mapa".

Mais vídeos sobre as tragédias provocadas pela chuva em 2010Se não bastassem os seis mortos, os 50 desaparecidos, os 4.300 desabrigados e as 800 casas destruídas ou danificadas, a população está sem energia elétrica e sem água potável há mais de 100 horas. Enquanto a maioria das outras cidades já pensa na reconstrução das casas, Branquinha, às margens do rio, pensa para onde vai.

A prefeita Renata Moraes reconhece que a destruição foi total e quer descartar a hipótese de uma reconstrução no mesmo local da tragédia. “Eu não tenho mais cidade. Ela foi devastada, se acabou. Branquinha como conhecemos é passado”, declarou.

A prefeita se refere especificamente à parte baixa, onde está o centro da cidade e existiam comércio, escolas, delegacia, posto de saúde, administração e todos os demais serviços básicos do município. “Não cometeremos o mesmo erro do passado. Com a ajuda do governo do Estado e federal, tenho fé que construiremos uma nova Branquinha na parte mais alta da região”, disse ela, ao lembrar da maior enchente que até então se tinha notícia na cidade em 1969.

Naquele ano, a região do Vale do Mundaú sofreu com as fortes chuvas, mas resistiu e ressurgiu no mesmo local. Acreditavam que a tragédia não se repetiria. Mesmo com a destruição à época, a população voltou à região afetada. A cheia foi presenciada por seu Amaro Coel, conhecido na cidade como “Gavião”. Aos 67 anos, ele lembra bem do que aconteceu em 1969 e é enfático: “comparado com este ano, aquilo foi fichinha”.

Mesmo tendo a experiência de conviver com a tragédia, Amaro resolveu continuar na cidade. “Eu nasci e cresci aqui. Tenho um ponto comercial, onde meu filho tem um negócio próprio. Então, não dá para sair e deixar ele para trás”, justificou. Ele lamenta ao lembrar conhecidos que morreram na cidade, e é taxativo ao afirmar que, “se a enchente tivesse sido à noite, tinha matado todos na cidade”.

Além de perder casa e pertences, as vítimas ainda tentam fechar as portas para conter uma onda de saques. É o caso da dona-de-casa Gedilsa Silva, 42. No imóvel onde residiam três famílias, ela ainda vasculha os escombros. “Eu me pergunto o porquê de fechar este portão [da casa onde morava, parcialmente destruída]. Mas isso é o mínimo que eu posso fazer”, explicou.
continua:

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2010/06/23/sem-nenhum-predio-publico-de-pe-branquinha-al-ja-planeja-mudar-de-local.jhtm

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Em tempos de copa do mundo aprenda um pouco mais sobre a cultura na África do Sul

Grupos raciais têm sua própria identidade


A lista de 11 idiomas oficiais dá a medida do quão complexa é a cultura sul-africana. Assim como a maior parte dos países da chamada África Negra, a África do Sul é palco de diversas etnias tribais, com suas histórias e tradições distintas.



As influências se misturam tanto que é possível dizer que a sociedade do país é o resultado dessa fusão de contextos. Além disso, o país-sede da Copa do Mundo ainda conta com a contribuição de dois países colonizadores. Desde o seu “descobrimento”, a África do Sul já conviveu com holandeses e britânicos, que deixaram suas marcas na atual sociedade

Multicultural

Diversidade é a palavra que mais se aplica à África do Sul e aos seus costumes. O país que vai da Inglaterra à Holanda em uma esquina também tem forte influência dos povos tribais, em especial da cultura zulu. O idioma é um dos mais importantes da nação, e elementos como a feitiçaria e o curandeirismo são recorrentes nas cidades-sede do primeiro Mundial em território africano. Se não se sobrepõe à cultura europeia que se disseminou no país, a herança negra compõe o mosaico de particularidades desta nação.


Saiba mais sobre a influência Inglesa e  herança Holandesa

http://copadomundo.uol.com.br/2010/africa-do-sul/cultura.jhtm

terça-feira, 15 de junho de 2010

Vitórias suadas marcam estreias do Brasil em Copas do Mundo

Nas últimas 10 partidas inaugurais, foram oito vitórias e dois empates




Derrota em estreia? Isso não é com o Brasil. E a prova está nos números. Nas últimas 10 partidas inaugurais da Seleção em Copas do Mundo, foram oito vitórias e apenas dois empates. O resultado que mais se repetiu foi o 2 a 1. Ocorreu em quatro das 10 estreias.



Mas apesar dos números pra lá de favoráveis nas rodadas iniciais, as vitórias não costumam ser fáceis. A única goleada foi aplicada pela lendária Seleção de 1970: 4 a 1 em cima da Tchecoslováquia, com gols de Pelé, Jairzinho duas vezes e Rivelino. Em seis estreias, mesmo jogando contra equipes de menor expressão, o Brasil venceu por apenas um gol de diferença.



Relembre as 10 últimas estreias da Seleção



1970 - Brasil 4 x 1 Tchecoslováquia



Considerada a melhor equipe de todos os tempos, a Seleção de 1970 começou sua trajetória no México com um susto. Petras abriu o placar para a Tchecoslováquia na partida de estreia, mas o Brasil reagiu e terminou goleando por 4 a 1. Pelé, Jairzinho duas vezes e Rivelino marcaram os gols brasileiros. A partida ficou marcada pelo chute desferido do meio do campo por Pelé, que passou rente à trave do goleiro da Tchecoslováquia. No decorrer do campeonato, o Brasil fez uma campanha impecável e conquistou o seu terceiro título Mundial.



1974 - Brasil 0 x 0 Iugoslávia



A estreia do Brasil na Copa de 1974 anunciava a má campanha que estava por vir. Um empate sem gols com a Iugoslávia foi o cartão de visitas da equipe dirigida por Zagallo. Sem Pelé, a Seleção se classificou com apenas quatro pontos na fase de grupo, mas caiu na etapa seguinte, depois de perder para a Holanda por 2 a 0.



1978 - Brasil 1 x 1 Suécia



Vindo de uma campanha decepcionante na Copa anterior, o Brasil tentava recuperar o prestigio internacional. Mas a estreia na Copa de 1978, na Argentina, foi decepcionante. Um empate em 1 a 1 com a Suécia, com gol de Reinaldo. O Brasil seria eliminado na segunda fase após a polêmica goleada de 6 a 0 da Argentina sobre o Peru. Até hoje se comenta que os jogadores peruanos teriam facilitado o jogo para a Argentina.



1982 - Brasil 2 x 1 União Soviética



Em 1982, o Brasil começava a formar uma das seleções mais talentosas dos últimos anos. Na estreia, venceu de virada a União Soviética por 2 a 1. Sócrates e Éder, no final do jogo, marcaram os gols brasileiros. Depois de encantar o mundo na primeira fase, a Seleção foi eliminada na lendária partida contra a Itália, com três gols de Paolo Rossi.



1986 - Brasil 1 x 0 Espanha



Mais uma vez, a Seleção chegava até a Copa com uma equipe muito talentosa. Porém, a estreia não teve brilho. Sócrates marcou o único gol da vitória sobre a Espanha. A partida foi marcada pela reclamações dos espanhóis, que pediram impedimento no gol do Brasil e reclamaram de um gol anulado marcado pelo meia espanhol Michel. Nas quartas-de-final a Seleção foi eliminada nos pênaltis pela França. Zico, que acabara de entrar no jogo no lugar de Muller, perdeu uma cobrança no tempo normal.



1990 - Brasil 2 x 1 Suécia



Muito contestada durante toda a fase preparatória, a seleção comandada pelo técnico Sebastião Lazaroni iniciou sua campanha na Copa com uma vitória por 2 a 1 contra a Suécia com dois gols do centroavante Careca. A atuação defensiva e burocrática revoltou torcedores. Mas a tristeza maior ainda estava por vir. A eliminação veio nas oitavas-de-final justamente contra a eterna rival Argentina. Após uma jogada genial de Maradona, Caniggia fez o gol da vitória dos hermanos.



1994 - Brasil 2 x 0 Rússia



Já se passavam 24 anos desde o último título Mundial. O povo brasileiro estava carente. E a estreia da Seleção na Copa de 1994 devolveu a esperança aos torcedores. Vitória tranquila por 2 a 0 sobre a Rússia, com gols do artilheiro Romário e do meia Raí, de pênalti. Com um time equilibrado, a seleção dirigida por Carlos Alberto Parreira conquistou o título após vencer nos pênaltis a Itália. A cobrança de Roberto Baggio para fora fez explodir o país em festa.



1998 - Brasil 2 x 1 Escócia



Com a responsabilidade de defender o título de 1994, o Brasil iniciou sua campanha na França contra a Escócia. Em um jogo encardido, a Seleção abriu o placar com um gol de cabeça de César Sampaio. Em cobrança de pênalti, Collins empatou. Mas no sufoco, após lançamento de Dunga, atual técnico do Brasil, Cafú bateu, o goleiro defendeu, mas a bola tocou em um zagueiro escocês e entrou mansamente. A Seleção chegou até a final, mas acabou derrotada pela França por 3 a 0.



2002 - Brasil 2 x 1 Turquia



O duelo inicial na Copa de 2002 parecia não oferecer nenhum risco ao Brasil. Só parecia. O jogo foi tenso e o gol da vitória só saiu em um pênalti muito polêmico. Ronaldo abriu o placar logo aos 5 minutos de jogo, mas Hasan Sas empatou no último minuto da etapa inicial. Aí entrou a estrela do técnico Felipão. Ele promoveu a entrada de Luisão, que aos 40 minutos do segundo tempo foi derrubado fora da área, mas o juiz se equivocou e marcou pênalti. Na cobrança, Rivaldo garantiu a vitória brasileira. Com a sorte ao seu lado, o Brasil conquistou o penta ao bater a Alemanha na final por 2 a 0.



2006 - Brasil 1 x 0 Croácia



Com craques como Ronaldinho e Kaká em plena forma, o Brasil chegou à Alemanha como franco favorito. Porém, a partida de estreia já mostrava que o técnico Carlos Alberto Parreira enfrentaria muitos problemas. A vitória magra veio com um gol de Kaká no final do primeiro tempo. Sem o brilho das grandes estrelas, o Brasil acabou eliminado para a França nas quartas-de-final.

http://www.clicrbs.com.br/esportes/sc/noticias/futebol-copa-do-mundo-2010,2936884,Vitorias-suadas-marcam-estreias-do-Brasil-em-Copas-do-Mundo.html

segunda-feira, 14 de junho de 2010

SÃO PAULO DE VERDE E AMARELO NA COPA DO MUNDO

MORADORES DOS BAIRROS DE SÃO PAULO PINTAM AS RUAS E FACHADAS DAS CASAS DE VERDE E AMARELO


VEJAM AS FOTOS



















fotos de Samara Nascimento
continua..

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Tema da Copa do Mundo da África – Coca Cola

A música remixada de Wavin’ Flag, do cantor K’Naan, nascido na Somália e naturalizado canadense, foi criada pela Coca-Cola, e será a música tema oficial da Copa do Mundo da África do Sul de 2010.

A Coca-Cola é patrocinadora oficial do Mundial da Fifa e editou a música original Wavin’ Flag para ficar com cara da África, mas sem deixar de lado o ritmo já tão conhecido usado em suas propagandas.


Wavin’ Flag: The Celabration Mix é um remix da trilha original do terceiro album de K’Naan, chamado Troubadour





http://www.copanaafrica2010.com/2010/02/musica-tema-da-copa-do-mundo-da-africa-coca-cola/


Tradução

Me dê liberdade, me dê fogo,


Me dê razão, me leve mais alto

Olhe os campeões conquistarem o campo agora,

Você nos define, nos faz sentir orgulhosos

Nas ruas estão, exaltados,

Enquanto nós perdemos nossa inibição

A celebração está em torno de nós, todas as nações, em torno de nós



Cantando “Forever Young”, cantando músicas sob o sol

Vamos nos alegrar no lindo jogo

E juntos no fim do dia



Nós todos dizemos



Quando eu ficar mais velho, ficarei mais forte

Eles me chamarão de liberdade como uma bandeira ao vento (2x)

E então isso voltará (4x)



Ohhhooohoooohooo woooohooo ohooohooohooo (2x)



Te dar liberdade, te dar fogo,

Te dar razão, te levar mais alto

Olhe os campeões conquistarem o campo agora,

Você nos define, nos faz sentir orgulhosos

Nas ruas estão, exaltados,

Enquanto nós perdemos nossa inibição

A celebração está em torno de nós, todas as nações, em torno de nós



Cantando “Forever Young”, cantando músicas sob o sol

Vamos nos alegrar no lindo jogo

E juntos no fim do dia



Nós todos dizemos



Quando eu ficar mais velho, ficarei mais forte

Me chamarão de liberdade como uma bandeira ao vento (2x)

E então isso voltará (4x)



Ohhhooohoooohooo woooohooo ohooohooohooo (2x)



Nós todos dizemos



Quando eu ficar mais velho, ficarei mais forte

Me chamarão de liberdade como uma bandeira ao vento (2x)

E então isso voltará (4x)



Ohhhooohoooohooo woooohooo ohooohooohooo



E todos cantarão

Ohhhooohoooohooo woooohooo ohooohooohooo

E todos nós cantaremos

PS.: letra sujeita a alguns errinhos, pois como qualquer música traduzida de outro idioma, nunca fica perfeito, sempre tem algo que não combina
http://fernandowilliams.com/traducao-da-musica-tema-da-copa-do-mundo/

terça-feira, 8 de junho de 2010

Qual é a sua torcida preferida?

Paixão sem limites e muita emoção farão parte do cotidiano da Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010. Enquanto os grandes craques lutam pela conquista da taça, as torcidas de todos os cantos do planeta proporcionarão uma atmosfera muito especial durante as próximas quatro semanas de competição. Neste exato momento, inúmeros fãs já chegaram ao Cabo da Boa Esperança para apoiar euforicamente as suas seleções e, junto com elas, viver momentos magníficos.

Há muito tempo que o país anfitrião, a África do Sul, se parece com um mar verde e amarelo. A Bafana Bafana está presente em cada esquina e, principalmente, nos corações dos sul-africanos. Há meses uma nação inteira se identifica com seus heróis e demonstra o seu carinho através das ensurdecedoras vuvuzuelas e dos capacetes de design extremamente criativo, os makarapas.

Claro que os sul-africanos não serão os únicos a encantarem o mundo com um grande espetáculo. Deve-se levar em conta o grande entusiasmo proporcionado pelo ritmo do samba dos brasileiros e da sempre animada torcida orange da Holanda. Não resta dúvida de que os inúmeros torcedores da América do Norte, Austrália e Nova Zelândia também marcarão presença e vão dar um show colorido com muita alegria.

Isso sem contar a diversidade das torcidas asiáticas e europeias. Não faltarão também os argentinos com o seu temperamento sul-americano e os sombreros mexicanos na grande festa do futebol mundial. Igual destaque para os torcedores dos diferentes países africanos, que não perderão a oportunidade de testemunhar a primeira edição da Copa do Mundo da FIFA no continente, com todo o seu esplendor cultural.

A Copa do Mundo da FIFA África do Sul 2010 será uma festa apaixonante e por isso a coluna "Dê sua opinião" do FIFA.com quer saber:

Qual é a sua torcida preferida?

http://pt.fifa.com/worldcup/news/newsid=1230911/index.html#qual+torcida+preferida

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Ilha dos lençóis (MA) é formada por grande número de albinos

A Ilha dos Lençóis fica no arquipélago de Maiaú, litoral do Município de Cururupu, Pólo Ecoturístico da Floresta dos Guarás ao ocidente da cidade de São Luís, devendo ter o cuidado de não confundir a Ilha dos Lençóis com os Lençóis Maranhenses (PARNA - Parque Nacional) que fica no litoral oriental ao leste da Ilha de São Luís, (lado oposto) no sentido do Pólo Ecoturístico do Delta dás Américas (Delta do Rio Parnaíba) divisa com o estado do Piauí

http://members.virtualtourist.com/m/cab14/17163b/



Grande parte dos moradores é albina e sofre com o sol; o protetor solar é caro e não é distribuído para moradores. A ilha é cheia de mistérios e os moradores afirmam que a região é encantada.





http://especiais.globomar.globo.com/programa/

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Pomoções Copa do Mundo



Impressiona a quantidade de Concursos Culturais e outras PROMOÇÕES que estão rolando com o tema da Copa do Mundo. Não é para menos, o comércio brasileiro está aquecido, e quando isso acontece as iniciativas para vender mais aumentam!

 O dono do blog Promoção e Dicas postou   tudo o que está rolando de promoções na web, TV, etc.
Ele  separou  para vocês uma lista de promoções que estão rolando com o tema da Copa do Mundo.

Participe, quem sabe você pode ganhar alguns prêmios.

Veja a lista de promoções

http://promocaoedicas.com/

 Pomoções dia dos namorados

http://novo-mundo.org/empresas-e-suas-marcas/promocoes-copa-do-mundo.html



http://promocaoedicas.com/

sexta-feira, 21 de maio de 2010

O personagem do mundo ''Barão do Rio Branco"

Breve biografia de um dos maiores diplomatas da história do Brasil



Material exclusivo para pesquisa em sala de aula
fonte:
http://www.youtube.com/watch?v=KVUz7MBxxbs

sábado, 15 de maio de 2010

Lamentável incêndio destrói amostras no Instituto Butantã

SÃO PAULO - Um incêndio ocorrido na manhã deste sábado, 15, no laboratório de répteis do Instituto Butantan, na zona oeste de São Paulo, destruiu milhares de espécimes de cobras e de aracnídeos, incluindo exemplares ainda não descritos pelos cientistas. Nenhum dos animais estava vivo.




Toda a coleção de cobras do Butantã - um total de aproximadamente 85 mil exemplares, a maior coleção do mundo de animais da região tropical - foi perdida no incêndio. Centenas de espécimes desses répteis que haviam sido coletadas pelos biólogos ainda não haviam sido descritas. Entre os aracnídeos - em especial aranhas e escorpiões -, a perda foi de cerca de 450 mil espécimes, das quais milhares ainda não tinham sido descritas pelos cientistas do instituto.

Saiba como ocorreu,causas e os prejuisos  em;
http://www.estadao.com.br/noticias/cidades,incendio-no-instituto-butantan-e-debelado-em-uma-hora-e-meia,552220,0.htm

quinta-feira, 13 de maio de 2010

A campanha contra gripe H1N1 continua


O Ministério da Saúde está com a Campanha de Vacinação contra Influenza H1N1.


E para conseguir a difícil meta de vacinar 91 milhões de pessoas, precisamos da ajuda de todos.

Por isso, envio o nosso material de campanha para que, caso haja interesse, possa divulgá-lo.



Para colocar o selo da campanha em seu blog:

http://www.vacinacaoinfluenza.com.br/site/conteudo/blog.asp




quarta-feira, 5 de maio de 2010

Greve geral grega termina com três mortos

 A capital grega viveu um dia de violência, com milhares de pessoas a protestar contra as anunciadas medidas de austeridade. As três vítimas mortais, duas mulheres e um homem, foram atingidas nas instalações de um banco em Atenas. Não se sabe ainda se morreram sufocados ou queimados pelos explosivos atirados pelos manifestantes.


Os manifestantes gregos não aceitam o plano de salvação da economia e culpam os governantes por terem mentido sobre a situação económica do país. A greve geral fora convocada para combater o pacote de medidas de austeridade apresentado ao parlamento pelo Governo, como contrapartida para a ajuda da União Europeia e do FMI, no montante de 110 mil milhões de euros.


Entre essas medidas, era especialmente posto em causa o corte do 13º e do 14º mês e o aumento da idade de reforma.

Citado pela cadeia de televisão qatariana Al Jazeera, o dirigente sindical Spyros Papaspyros afirmava que "há muitas outras coisas que [o governo] pode fazer antes de ir tirar dinheiro a um reformado que ganhe 660 euros por mês"


A manifestação foi a maior desde o ano passado e terá mobilizado, consoante os cálculos, entre 27.000 e 40.000 trabalhadores. Os manifestantes gritavam "Não se metam connosco" ao longo do seu percurso.


Os bancos e as repartições de finanças foram alguns dos edifícios escolhidos para ataques pela ala mais radical e violenta dos manifestantes. Cocktails molotov foram atirados até contra a polícia, que respondeu com granadas de gás lacrimogéneo e pimenta.

Devido a esta onda de violência, a polícia de Atenas foi colocada em "estado de alerta geral".

Georges Papandreou repudia actos homicidas

Na capital da Grécia viveram-se hoje situações de vandalismo por parte de manifestantes que foram para a rua encapuzados, de forma a dificultarem a identificação policial.

No Parlamento o primeiro-ministro Georges Papandreou falou de actos homicidas. Papandreou considerou também que o que está a acontecer no país revela bem onde podem conduzir as governações irresponsáveis do passado. Do exterior, manifestantes chamaram ladrões aos deputados.

É contra a classe política em geral que os gregos se revoltam, considerando que a factura da crise vai ser paga maioritariamente pela classe média num país onde a fuga ao fisco é considerável e a corrupção substancial.

Cortes drásticos

Para evitar a bancarrota a Grécia anunciou redução dos gastos do Estado, entre as quais as pensões e aumento dos impostos, mas os funcionários públicos rejeitam as medidas que deverão ser aprovadas pelo Parlamento grego no final da semana.

Na Europa a situação está ser encarada com receio e apreensão, mas na Zona Euro é difícil dizer que o buraco orçamental grego era desconhecido. Os gregos mascararam os números e o Estado continuou a gastar.


Esse é um dos entraves em análise no Parlamento alemão, com boa parte da opinião pública a não concordar com a ajuda à Grécia.

A chanceler Angela Merkel tenta por isso convencer os deputados com o argumento de que é a Europa que está em jogo.


Se o pacote de ajuda for aprovado, a Alemanha paga a fatia de leão à Grécia, um país que poderá estar durante as próximas semanas em constante greve geral, com a rejeição dos gregos à austeridade que se avizinha.

http://tv1.rtp.pt/noticias/index.php?t=Greve-geral-grega-termina-com-tres-mortos.rtp&article=341839&layout=10&visual=3&tm=7

MAIS NOTÍCIAS

http://www.fxclub.com.pt/forum/showthread.php?t=5414

domingo, 2 de maio de 2010

GUERRA - POR QUE E PARA QUÊ?

Leia e entenda as razões que levam duas nações a se envolverem em conflitos armados

Guerra dos Cem Anos, Guerra da Secessão Americana, Guerra da Tríplice Aliança, Primeira e Segunda Grandes Guerras Mundiais, Guerra do Vietnã,



Existem leis para a guerra?

Da mesma forma que, se você tiver um problema sério com outra pessoa, a polícia será chamada e vocês serão julgados por um tribunal, as nações também devem satisfações à comunidade internacional pelo que fazem. Normalmente, o órgão responsável por julgá-las é a Organização das Nações Unidas, a ONU, que pode autorizar o início de uma guerra, se julgar que um dos países está cometendo algum tipo de crime, ou proibi-la, se considerar que existem outros meios para resolver o problema.



Iniciada a guerra, a comunidade internacional também vai acompanhá-la para saber se algum dos lados está deixando de cumprir alguma lei que protege os civis, os prisioneiros de guerra e o patrimônio público e histórico. Alguns já devem ter ouvido falar da Convenção de Genebra, que é o principal documento que trata assunto, reunindo várias leis a respeito. Ao fim do conflito, quem deixou de cumprir o que está previsto nessas leis deve ser julgado e condenado, como criminoso de guerra.



Que tal alguns exemplos dessa convenção? O soldado que é aprisionado pelas forças adversárias é considerado um prisioneiro de guerra. Um prisioneiro é bem diferente de um preso comum, que está na cadeia por ter matado, roubado, participado do tráfico de drogas ou por ser corrupto. Ele simplesmente estava defendendo seu país, por uma causa que considerava justa. Dessa forma, deve ser tratado com dignidade, não pode receber maus tratos, deve ser protegido da fúria de algumas pessoas que queiram se vingar de algum possível mal que tenha sofrido e deve, terminada a guerra, ser devolvido à nação de origem para continuar sua vida normal e colaborar, como cidadão, na reconstrução de seu país.



Os civis -- e aí se incluem a imprensa, as pessoas dos diversos órgãos que integram a ONU e as várias organizações não-governamentais (ONGs) -- também devem ser protegidos e não podem ser alvos planejados de bombardeios. Quando o conflito chega até às cidades, é difícil diferenciar o militar do civil, mas os dois adversários devem tomar os cuidados necessários para não cometer nenhum crime de guerra.


Quais são as estratégias usadas na guerra?

Só depois que os políticos têm certeza de que seus povos querem a guerra e a declaram é que a palavra é passada aos generais. Para os militares, é importante saber qual o objetivo da guerra e quais são os limites do uso das armas, já que seu uso ilimitado pode, por um lado, acelerar o final do conflito, mas, por outro, causar muito mais vítimas e danos que o necessário. Os políticos é que definem isso. Para acelerar o final da Segunda Guerra Mundial -- que durou de 1939 a 1945 --, o presidente dos Estados Unidos autorizou o uso da bomba atômica contra as cidades de Hiroshima e Nagasaki, no Japão.

Cada guerra tem suas estratégias. Às vezes, a forma de conquistar o objetivo é atingir diretamente as forças armadas inimigas, e aí os militares se enfrentam abertamente no campo de batalha, buscando a decisão militar. Filmes sobre a Segunda Grande Guerra -- como O resgate do soldado Ryan e Além da linha vermelha --, mostram muitas batalhas desse tipo.

Outras vezes, quando um dos adversários é imensamente mais forte, a melhor maneira de ganhar é desgastá-lo e prolongar bastante a guerra, fazendo com que a população que o apoiava no início mude de opinião e pressione os políticos a chamarem os soldados de volta para casa. É a chamada guerra de guerrilhas. Foi assim que os vietnamitas ganharam, em 1973, a Guerra do Vietnã, mostrando aos americanos a dura realidade da guerra, e fazendo com que eles se cansassem e pedissem o fim do conflito. Isso também ocorreu em 1979, quando os russos ocuparam o Afeganistão, sendo expulsos, depois de muitos anos, pelos afegãos, apoiados, naquela época, pelos americanos.

A guerra é feita no ar, no mar, na terra, nas ondas eletromagnéticas e na mídia (televisão, internet, jornais e revistas). É importante ganhar em todos esses espaços. A força aérea procura dominar os ares e, lá de cima, bombardear os objetivos na terra e no mar. A marinha, por sua vez, busca ganhar os espaços no mar e, lá dos navios, lançar mísseis e aviões para acertar os alvos no chão. Na terra, os tanques, quando o terreno permite, e a infantaria a pé, em lugares como cidades e selvas, avançam para conquistar os objetivos importantes. A guerra prossegue pelo domínio das ondas eletromagnéticas, por onde são transmitidas as informações e as ordens. Por último, as imagens e as notícias conquistam os corações e mentes da população do mundo inteiro e influenciam a opinião pública que, como vimos antes, tem uma grande força para autorizar, ou não, a guerra.

Como a guerra termina?

A guerra termina de várias formas.

A primeira delas é quando o objetivo do atacante é alcançado e o defensor já não pode reagir. Na Primeira Guerra do Golfo, em 1991, foi assim. Após a invasão do Kuwait pelo Iraque, a ONU autorizou que uma aliança de nações restabelecesse a ordem na região. As forças internacionais, lideradas pelos Estados Unidos, atacaram, cercaram e destruíam grande parte do exército iraquiano e este se rendeu. O conflito terminou com a retirada dos invasores iraquianos do vizinho Kuwait.

Outra situação que costuma por fim a uma guerra é quando os políticos julgam que o preço que o país está pagando com o ataque é mais alto do que o objetivo do conflito. A Guerra entre o Irã e o Iraque, na década de 1980, terminou mais ou menos assim. O Iraque começou o conflito, mas perdeu as forças e a guerra acabou sem que nenhum dos lados conseguisse impor sua vontade ao outro. Curioso é que, naquela guerra, os Estados Unidos e a Inglaterra apoiavam o Iraque, que já era governado por Saddam Hussein.

E o Brasil? Também pode entrar em guerra?

Devemos, sim, estar preparados para conflitos desse tipo. O povo brasileiro não deseja a guerra. E assim está escrito na nossa Constituição. Somos um povo pacífico. No entanto, o Brasil tem que estar preparado para participar delas, pois possui imensas riquezas naturais, como minérios, petróleo, água, a maior floresta do mundo e outras coisas que despertam a cobiça de muitos países. Além disso, temos cerca de 15 mil quilômetros de fronteira e 8 mil quilômetros de litoral para proteger. Não devemos nos esquecer que toda essa riqueza inestimável foi herdada de nossos antepassados, que a conquistaram e mantiveram a custa de muito sacrifício.

Por isso é que a sociedade brasileira deve estar atenta para a necessidade de possuir forças armadas capazes, bem equipadas e bem treinadas. O poder dessas forças armadas não pode ser menor nem maior do que o Brasil precisa para manter-se soberano, continuar dono do seu patrimônio e poder transmitir ao mundo suas decisões. Elas também existem para dar condições aos nossos políticos de dizerem "não" a qualquer outro país, quando seus objetivos sejam contra os interesses do povo brasileiro



André Luis Novaes Miranda,

Ciência Hoje das Crianças 137, julho 2003

Tenente-Coronel de Infantaria,

Escola de Comando e Estado-Maior do Exército

http://www.geografiaparatodos.com.br/index.php?pag=sl8

segunda-feira, 19 de abril de 2010

A epidemia que aterroriza o Brasil

 Se tudo o que você sabe sobre crack se resume às imagens de consumo na Cracolândia do centro de São Paulo, prepare-se. O programa Repórter Record traz a público o mais completo dossiê já elaborado sobre a droga que destroi a vida de um milhão de famílias brasileiras, segundo autoridades policiais e de saúde.



Trata-se de um documento inédito na televisão brasileira, elaborado ao longo de seis meses, com a colaboração de 150 jornalistas de 20 afiliadas da Rede Record em todo o país.



Em São Paulo, nossos repórteres flagram uma internação involuntária. Só com uso da força - autorizado pela justiça - uma mãe conseguiu colocar o filho em tratamento. São imagens fortes, que revelam todos os tons de um drama que cresce sem parar em todo território nacional.


No Rio Grande do Sul, um registro sem precedentes na televisão brasileira: bebês que já nascem dependentes da droga e sofrem com crises de abstinência. E mais: um tratamento que acaba de chegar ao Brasil coloca frente a frente o usuário e seu maior pesadelo.



Você vai conhecer ainda as emocionantes histórias das mães de Pelotas. Trancar objetos valiosos no freezer, prender o filho em casa, entregá-lo para a polícia... Até que ponto os pais são capazes de chegar na tentativa de salvar os filhos do crack?


Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Brasília: jornalistas da Record revelam casos de dor, crime e sofrimento, ligados ao que especialistas já chamam de "a droga do século".


Muito mais que uma grande reportagem. Um pedido de socorro.

http://www.rederecord.com.br/programas/reporterrecord/materia.asp?id=262

terça-feira, 13 de abril de 2010

Escola não é lugar para celular





Nós os professores concordamos que escola não é lugar para celular, porque atrapalha a aula os alunos não utilizam o fone de ouvido e pertubam a aula com músicas não apropriada para o ambiente escolar. Quando Utilizam o fone, não prestam atenção na aula ignorando tudo ao seu redor.
Eles gravam as aulas ,tiram fotos até mesmo dos professores, acredito ser isto muito complicado.
A lei foi  publicada e não esta sendo obedecida, recentemente as escolas receberam ,cartazes e colocamos na sala de aula. ESCOLA NÃO COMBINA COM CELULAR
 O que você acha? opine


 Foi publicada no Diário Oficial desta segunda-feira (14) a lei que proíbe o uso de celulares em salas de aula nas escolas públicas estaduais. O projeto dependia da sanção do governador Sérgio Cabral para virar lei.

O projeto, que foi proposto em abril de 2007, é de autoria do deputado João Pedro. A regulamentação da lei caberá ao Poder Executivo.


A intenção do deputado é acabar com a fofoca e o troca-troca de torpedos durante as aulas que, segundo ele, atrapalha o aprendizado e dispersa a atenção do professor e dos alunos. O projeto proíbe o uso inicialmente nas escolas estaduais, mas pode se estender também às escolas particulares.


"Conversei com alguns professores e me surpreendi com as inúmeras reclamações em relação ao uso do telefone celular pelos alunos. O projeto não visa proibir que os estudantes levem o aparelho para as escolas, afinal, os pais têm necessidade de monitorar os filhos principalmente por causa da violência.


Além disso, as escolas possuem telefone fixo que pode ser utilizado pelo aluno em caso de urgência ou necessidade. Isso sem falar nos telefones públicos ("orelhões"). A lei é para impedir que o telefone seja utilizado em sala de aula, durante o horário escolar, e visa garantir que o aluno fique 100% atento a aula. Escola é lugar para estudar", explica o deputado.



LEI n.° 4.734, de 04 de janeiro de 2008

O Presidente da Câmara Municipal do Rio de Janeiro nos termos do art. 79, § 7.°, da Lei Orgânica do Município do Rio de Janeiro, de 5 de abril de 1990, não exercida a disposição do § 5.° do artigo acima, promulga a Lei n.° 4.734, de 4 de janeiro de 2008, oriunda do Projeto de Lei n.° 1107, de 2007, de autoria da Senhora Vereadora Pastora Márcia Teixeira.

LEI n.° 4.734, de 04 de janeiro de 2008

Proíbe a utilização de telefone celular e outros em sala de aula.

Art. 1.° Fica proibido o uso de telefone celular, games, ipod, mp3, equipamento eletrônico e similar em sala de aula.

Parágrafo único. Quando a aula for aplicada fora da sala específica, aplica-se o princípio desta Lei.

Art. 2.° Fica compreendida como sala de aula todas as instituições de ensino, fundamental, médio e superior.

Art. 3.° Deverá ser fixado em local de acesso e nas dependências da instituição educacional, nas salas de aula e nos locais onde ocorrem aulas, placas indicando a proibição.

Parágrafo único. Na placa deverá constar o seguinte: "É PROIBIDO O USO DE APARELHO CELULAR E EQUIPAMENTO ELETRÔNICO DURANTE AS AULAS - LEI n.° 4.734, de 4 de janeiro de 2008"

Art. 4.° Em caso de menor de idade, deverão os pais serem comunicados pela direção do estabelecimento de ensino.

Art. 5.° Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Câmara Municipal do Rio de Janeiro, em 04 de janeiro de 2008

Vereador ALOISIO FREITAS

D.O.RIO de 22.01.2008

FONTES PARA PESQUISA

http://g1.globo.com/Noticias/Rio/0,,MUL400760-5606,00.html


http://jornaldoquintoanodamanha.blogspot.com/2010/03/escola-combina-com-celular.html

domingo, 11 de abril de 2010

Grupo encontra vulcões subaquáticos mais profundos já vistos

Os vulcões subaquáticos mais profundos já vistos foram encontrados por uma expedição britânica. As chaminés submarinas, como são conhecidas, localizam-se a 5.000 metros de profundidade, no mar do Caribe.

A descoberta foi feita por uma equipe do NOC (Centro Oceanográfico Nacional) do Reino Unido, usando um submarino robótico remotamente controlado. O robô localizou as finas torres de minério de cobre e ferro no fundo do mar, expelindo água e minerais a mais de 300ºC.

Esse tipo de vulcão submarino é conhecido há três décadas, mas a maioria deles se situa a 2.000 metros ou 3.000 metros de profundidade, informou o NOC em comunicado à imprensa.

As chaminés submarinas exercem fascínio sobre os cientistas porque a água fervente expelida por elas nutre colônias de criaturas que ninguém achava que pudessem viver em tal ambiente, como moluscos gigantes e vermes em forma de tubo.

Estudar esses organismos, chamados genericamente de extremófilos ("amigos do extremo"), pode ajudar a entender a vida marinha em outras partes do mundo e até a inferir hipóteses sobre a vida em outros planetas.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u719266.shtml

quinta-feira, 18 de março de 2010

Persia

Persia



A Pérsia que deriva do Perseu, foi formado por um grupo Pérsio. A civilização Pérsia se deu entre o mar Cáspio e o golfo Pérsico, por um tempo também foi chamada de Irã. Com o passar do tempo foram criados reinos como: o guti, os cassitas, elamitas e outros. Ouve no início do primeiro milênio, outra chegada dos povos indo-europeus (Transoxiana e do Cáucaso).



Quando surgiu a figura de Ciaxares, que acabou levando o medo para outros podes, a partir daí surgiu o Rei dos medos, que uniu forças com a Babilônia, para enfrentar a Assíria (Nínive), os medos e os babilônicos dividiram o império entre si, Astíages que erdou o reino de seu pai, reinou de 585 a 550 a.C.



Em 550 a.C. o rei persa Ciro o Grande, se rebelou contra o impero do Medo e derrotou os Astíages, a ocupação Lídia ocorreu mais tarde com as cidades gregas, exceto a cidade de Mileto

http://www.colegioweb.com.br/historia/pérsia




Localizados entre o golfo Pérsico e o mar Cáspio, os persas estabeleceram uma das mais expressivas civilizações da Antiguidade no território que hoje corresponde ao Irã. Por volta de 550 a.C., um príncipe chamado Ciro realizou a dominação do Reino da Média e, assim, iniciou a formação de um próspero reinado que durou cerca de vinte e cinco anos. Nesse tempo, este habilidoso imperador também conquistou o reino da Lídia, a Fenícia, a Síria, a Palestina, as regiões gregas da Ásia Menor e a Babilônia.

O processo de expansão inaugurado por Ciro foi restabelecido pela ação do imperador Dario, que dominou as planícies do rio Indo e a Trácia. Nesse momento, dada as grandes proporções assumidas pelo território persa, este mesmo imperador viabilizou a ordenação de uma geniosa reforma administrativa. Pelas mãos de Dario, os domínios persas foram divididos em satrápias, subdivisões do território a serem controladas por um sátrapa.

O sátrapa tinha a importante tarefa de organizar a arrecadação de impostos e contava com o auxílio de um secretário-geral e um comandante militar. Para resolver os constantes problemas oriundos da cobrança de impostos, Dario estipulou a criação de uma moeda única (dárico) e a construção de um eficiente conjunto de estradas. Por meio destas, um grupo de funcionários, conhecidos como “olhos e ouvidos do rei”, fiscalizavam o volume de arrecadação de cada satrápia.

Essas ações garantiram o desenvolvimento de uma bem articulada economia baseada no comércio entre as várias cidades englobadas pelo império persa. Ao mesmo tempo, precisamos destacar que os padrões e regulamentos estabelecidos pelo próprio Estado foram responsáveis pela manutenção de um eficiente corpo administrativo e a realização de várias obras públicas. Somente após a derrota nas Guerras Médicas é que passamos a vislumbrar a desarticulação deste vasto império.

A vida religiosa da civilização persa atrai a curiosidade de muitas pessoas que se interessam pelos povos da Antiguidade Oriental. Seguidores dos ensinamentos do profeta Zoroastro, os persas possuem uma estrutura de pensamento religioso bastante próxima a de outras crenças, como o judaísmo e o cristianismo. Em suma, acreditam na oposição entre duas divindades (Mazda, o deus do Bem, e Arimã, o deus do Mal) e no fim dos tempos.

As manifestações artísticas persas foram visivelmente influenciadas pela esfera política. Em várias obras, monumentos e outras construções, há reproduções que homenageiam a vida e os importantes feitos dos reis. No campo arquitetônico, os palácios persas eram dotados por uma complexa gama de elementos de decoração e jardinagem. Segundo algumas pesquisas, os persas construíram alguns de seus palácios através da escavação de grandes rochas.

http://www.historiadomundo.com.br/persa/

quinta-feira, 11 de março de 2010

A moda dos "sem grife"

Mudanças no mercado: empresas começam a contratar mais pelas habilidades pessoais dos candidatos do que pela origem de seus diplomas


Se há algum tempo ostentar o nome de uma instituição tradicional no diploma era garantia de começar a carreira profissional em um bom emprego, atualmente a experiência dos gestores da área de recursos humanos mostra que, apesar de ainda ser levado em consideração, o local da graduação não tem mais tanto peso na hora de decidir por um candidato.

Essa tendência é confirmada por uma pesquisa que mostra que, apesar da preferência declarada dos empregadores por funcionários oriundos de instituições de ensino superior tradicionais, não é isso o que acontece na prática.



De acordo com a pesquisa realizada pela Franceschini Análise de Mercado com 259 executivos de recursos humanos, 71% dos contratantes declaram preferência por alunos de escolas tradicionais. Apesar disso, apenas 15% dos jovens profissionais entrevistados se formaram em instituições consideradas de "primeira linha".

Em que pese a questão numérica, afinal os egressos das instituições "de grife" são em menor quantidade, o mercado de trabalho aponta que, apesar da preferência por "nome" num primeiro momento, está prestando mais atenção a características pessoais, como o empenho em desempanhar tarefas e a aceitação por cargos menores num primeiro momento, características nem sempre comuns entre os alunos de escolas de "grife" .



"De nada adianta a formação se não houver competência. Cada vez mais se busca o talento, esteja onde estiver", afirma a consultora Bruna Tokunaga Dias, da DMRH, consultoria em serviços de recursos humanos
Leia o artigo completo em:

http://revistaensinosuperior.uol.com.br/textos.asp?codigo=12542

segunda-feira, 8 de março de 2010

Terremoto deslocou Concepción por três metros

O violento terremoto que sacudiu o Chile no final de fevereiro deslocou a cidade de Concepción por mais de três metros, em direção a oeste, revelaram cientistas nesta segunda-feira.

Medições preliminares obtidas de estações de posicionamento global revelam que Concepción, a segunda cidade do Chile, se moveu 3,04 metros para o oeste com o terremoto, de 8,8 graus de magnitude.


Santiago, a capital chilena, se moveu 27,7 centímetros para oeste, segundo as medições realizadas por especialistas chilenos e americanos e divulgadas pela Universidade Estatal de Ohio


O terremoto no Chile moveu até a cidade de Buenos Aires, por 4 centímetros para oeste, e foi sentido nas Ilhas Malvinas, no Atlântico.

http://noticias.uol.com.br/especiais/terremoto-no-chile/ultimas-noticias/2010/03/08/terremoto-deslocou-concepcion-por-tres-metros.jhtm

veja também
Sismo no Chile terá reduzido duração de dias na Terra

http://www.cienciahoje.pt/index.php?oid=40207&op=all

http://meioambiente.bicodocorvo.com.br/desastres-naturais/a-terra-se-mexe-o-tempo-todo

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Sismógrafo em São Paulo registra terremoto do Chile

O mega terremoto de 8.8 graus que atingiu a costa do Chile nesta madrugada é um dos maiores tremores que já atingiram o país andino em toda a história. A intensidade do abalo foi equivalente à detonação de 1200 bombas atômicas similares à que destruiu Hiroxima em 1945 e pelo menos 500 vezes mais potente do que o terremoto de 7.0 graus que destruiu a capital do Haiti em janeiro de 2010.



Enquanto no Haiti o tremor foi causado pelo deslizamento entre a placa tectônica caribenha e norte-americana, o evento do Chile foi causado pelo choque entre a placa tectônica de Nazca, a leste do epicentro e sul-americana, a oeste. Essa mesma movimentação da crosta terrestre também é a responsável pela formação da cordilheira dos Andes, que domina a face ocidental da América do Sul.



O mega terremoto ocorreu às 06h34 UTC (03h34 hora local e de Brasília), 35 km abaixo do leito submarino sob as coordenadas 35.846°S e 72.719°W, aproximadamente a 100 km a norte-noroeste de Chillan, 115 km a norte-nordeste da cidade de Concepcion e 325 km a sudoeste da capital Santiago.

 O evento foi seguido de uma série de aftershocks (sismos secundários que ocorrem após o tremor principal), os mais intensos com magnitude de 6.2 graus, registrado na mesma localidade e outro de 6.9 graus, na costa de Bio-Bio.



Diversos terremotos ainda estão sendo registrados na costa chilena, fazendo a costa chilena vibrar por pelo menos 5 horas. Devido à localização, intensidade e profundidade, diversos avisos de tsunamis foram gerados para a costa do Peru, Chile, Equador e Polinésia Francesa, mas até agora não há informação sobre a formação de ondas gigantes.



O tremor dessa madrugada foi sentido também em outros países andinos. Em Buenos Aires, diversos prédios foram evacuados e em Lima, capital do Peru, o tremor foi percebido nas ruas e prédios da cidade.


Terremoto registrado em São Paulo

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, moradores dos bairros da Mooca, Tatuapé, Bela Vista e da avenida Paulista procuraram a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros para comunicar tremores.


O tremor também foi registrado pelo sismógrafo instalado no bairro de Vila Mariana e mantido pelo Apolo11-PainelGlobal, que registrou os principais eventos ocorridos durante toda a madrugada.



Na primeira imagem vemos a tela do software sismográfico mostrando a série de eventos, desde a chegada das primeiras ondas de compressão do tipo P, até a chegada das ondas do tipo S e de superfície.



A segunda imagem mostra o registro com mais detalhes. O gráfico revela que as ondas de compressão do tipo P chegaram ao centro de São Paulo as 06:39:07 UTC enquanto as ondas do tipo S, por viajarem mais lentamente atingiram a estação 377 segundos depois, as 06:45:24 UTC.

A distância aproximada do epicentro até a estação é obtida multiplicando-se a diferença entre os tempos de chegadas das ondas P e S por 8, o que dá cerca 3016 quilômetros. Além do terremoto principal, a série de aftershocks também foi registrada pelo equipamento. Acima vemos o sismógrafo do Apolo11, instalado no bairro de Vila Mariana, em São Paulo

Direitos Reservados


Ao utilizar este artigo, cite a fonte usando este link:

Fonte: Apolo11 - http://www.apolo11.com/terremotos_globais.php?posic=dat_20100227-112359.inc

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

ESTADO DE SÃO PAULO DÁ INICIO A MEGA BLIZ CONTRA DENGUE

Agentes saem às ruas a partir desta sexta-feira (26).

Blitz começa em bairro na Zona Sul que registra três casos.



As fortes chuvas excesso de calor levaram a Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo a antecipar em um mês a fiscalização contra o mosquito da dengue. O órgão dá início nesta sexta-feira (26) à Semana Estadual de Combate à Dengue.



Já nesta sexta, equipes devem percorrer 18 quarteirões do Parque Bristol, na Zona Sul da capital paulista, onde foram confirmados três casos da doença.



As ações vão contar com mais de 10 mil agentes espalhados pelos 645 municípios paulistas para mobilizar e sensibilizar a atenção da população paulista em torno do tema.



Eles vão realizar arrastões, panfletagem, pedágios e eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti. , principalmente com o acúmulo de água parada em pneus, latas, calhas, vasos de planta e outros recipientes.

Veja o vídeo em:

http://g1.globo.com/Noticias/SaoPaulo/0,,MUL1506492-5605,00-ESTADO+DE+SP+DA+INICIO+A+MEGABLITZ+CONTRA+DENGUE.html

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Divisão do Brasil por critérios econômicos

Adriana Furlan*

Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação

A divisão oficial do Brasil em cinco regiões foi criada, em 1969, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Mas, antes disso, em 1967, o geógrafo brasileiro Pedro Pinchas Geiger já havia proposto uma outra divisão regional do país, em três regiões geoeconômicas ou complexos regionais.



Ela se baseia no processo histórico de formação do território brasileiro, levando em conta, especialmente, os efeitos da industrialização. Dessa forma, ela busca refletir a realidade do país e compreender seus mais profundos contrastes.



De acordo com Geiger, são três as regiões geoeconômicas: Amazônia, Centro-Sul e Nordeste.



Essa organização regional favorece a compreensão das relações sociais e políticas do país, pois associa os espaços de acordo com suas semelhanças econômicas, históricas e culturais.

Modelo contemporâneo

Diferentemente da divisão proposta pelo IBGE, os complexos regionais não se limitam apenas às fronteiras entre os Estados. Nessa regionalização, o norte de Minas Gerais, por exemplo, encontra-se no Nordeste, enquanto o restante do território mineiro está localizado no Centro-Sul.



Observe os três complexos no mapa abaixo:







1) Amazônia, 2) Centro-Sul, 3) Nordeste





Essa organização regional é muito útil para a geografia, pois oferece uma nova maneira de entender a história da produção do espaço nacional.

Região geoeconômica Amazônia

É a maior das três. Tem aproximadamente 5 milhões de km2, extensão que corresponde a quase 60% do território brasileiro. Compreende todos os Estados da região Norte (com exceção do extremo sul de Tocantins), o oeste do Maranhão e praticamente todo o Mato Grosso.



Apesar de sua dimensão, possui o menor número de habitantes do país. Em muitos pontos da região acontecem os chamados "vazios demográficos". A maioria da população está localizada nas duas principais capitais do complexo, Manaus e Belém.



Na economia predominam o extrativismo animal, vegetal e mineral. Destacam-se também o pólo petroquímico da Petrobras e a Zona Franca de Manaus, que fabrica a maior parte dos produtos eletrônicos brasileiros.

Região geoeconômica Centro-Sul

Abrange as regiões Sul e Sudeste (exceto o norte de Minas Gerais), Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal e o sul de Tocantins. Compreende aproximadamente 2,2 milhões de km2.



É a região mais dinâmica do ponto de vista econômico. São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte são as cidades de maior destaque.



O Centro-Sul é o principal destino de migrantes de diversos pontos do país e onde se encontra cerca de 70% de toda a população brasileira.



Possui a economia mais diversificada, baseada na agricultura de exportação e, principalmente, na indústria. É responsável pela produção da maior parte do Produto Interno Bruto nacional.

Região geoeconômica Nordeste

Com uma área de aproximadamente 1,5 milhões de quilômetros quadrados, é a segunda do país em população. Inclui todo o Nordeste da divisão oficial (com exceção do oeste do Maranhão) e o norte de Minas Gerais, onde se localiza o Vale do Jequitinhonha.



Historicamente, é a mais antiga do Brasil. É também a mais pobre das regiões, com números elevados de mortalidade infantil, analfabetismo, fome e subnutrição.



Assim como acontece em grande parte do território brasileiro, a população nordestina é mal distribuída. Cerca de 60% fica concentrada na faixa litorânea e nas principais capitais. Já no sertão e no interior, os níveis de densidade populacional são baixos, devido, em grande parte, à seca.



Contudo, possui muitas riquezas históricas e culturais, tanto do ponto de vista arquitetônico, como de costumes e tradições.



*Adriana Furlan é professora de geografia do ensino fundamental e superior da rede particular.

http://educacao.uol.com.br/geografia/ult1694u384.jhtm