Seguidores

domingo, 5 de abril de 2009

Páscoa 2009 deve ter vendas de 113 milhões de ovos

Projeções da Abicab apontam para uma produção de 24 mil toneladas de chocolates, posicionando o Brasil como segundo maior produtor de ovos do mundo.


Alimento Seguro (04/03/2009) -- Segundo as avaliações da Abicab (Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados), os fabricantes de chocolate terão muitos motivos para colher bons resultados na Páscoa 2009. A produção de ovos de chocolate terá um aumento de 4,8% em relação ao ano anterior, somando cerca de 24 mil toneladas (21 mil toneladas em ovos industriais e 3 mil de produção artesanal).

"A Páscoa é uma ocasião de confraternização e uma oportunidade para que as pessoas compartilhem momentos de felicidade, tanto ao ganhar quanto ao presentear com ovos de chocolate", afirma Luis Felipe Rego, vice-presidente da área de Comunicações da Abicab. "Essa é uma data importante na cultura brasileira, pois o que está à disposição é mais do que um simples produto: são verdadeiras possibilidades de demonstração de afeto que os consumidores levam para as pessoas que estimam. Os fabricantes estão atentos a essa necessidade e lançarão opções para os mais variados públicos, afinal, todo mundo sempre tem alguém para lembrar nesse dia", afirma.

Para 2009, a Associação estima um total de 113 milhões de unidades de ovos de chocolate. Este número é um dos responsáveis por manter o Brasil no segundo lugar no ranking mundial dos produtores de ovos, atrás apenas da Inglaterra. Serão comercializadas ao longo do ano, segundo as previsões da entidade, 329 mil toneladas (produtos de consumo continuado e ovos) de chocolate. Os ovos correspondem a 7% desse total.

Em relação aos preços, devem ficar em torno de 8% mais altos na comparação com 2008, levando-se em conta os níveis de inflação do período e os aumentos dos insumos mais importantes (cacau, leite e açúcar), embalagem e mão-de-obra. "Estamos falando de uma variedade muito grande de produtos e consumidores. Há ovos para todos os gostos e de vários tamanhos", acrescenta Luis Felipe. "O preço vai variar dependendo de fatores como público-alvo de cada loja, região, entre outros", afirma. O faturamento da indústria deve chegar a R$ 828 milhões, e segue a tendência da oferta de ovos médios (201 a 500 gramas), que devem representar 54% do volume produzido. No ano passado, esses ovos corresponderam a 56% da produção.

O Estado de São Paulo representa 45% do consumo de Páscoa. Em seguida vêm o Sul, com 20%; Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro, com 18%; Norte e Nordeste, com 8% e Centro Oeste e Distrito Federal, com 9%.

Em 2008, bombons, tabletes e candy bars atingiram 300 mil toneladas, o que classifica o Brasil como o quarto maior produtor de chocolates no mundo, ficando logo após os Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra.

O consumo médio de chocolate per capita, no Brasil, é em torno de 2,5 quilos por habitante, com variações regionais. São Paulo, por exemplo, tem um consumo anual de 3,2 quilos, idêntico ao consumido pelos italianos.


fonte: Target Consultoria em Comunicação Empresarial

http://alimentoseguro.locaweb.com.br/noticias3982.asp?tipo_tabela=noticias&id=3982

2 comentários:

  1. Ismaelita, minha esposa faz chocolate caseiro, tá certo que não é uma grande quantidade, mas o que ela conseguiu fazer foi vendido e se desse para fazer mais também venderia.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!

    Para quem quer dicas do que dar de presente de páscoa, aí vai uma dica um blog que vi na web: http://usuale.blogspot.com/

    Feliz Páscoa

    ResponderExcluir